Hospitalar

nutrologiapara-tratamento-hospitalarFrequentemente, a pessoa acometida por alguma doença apresenta impedimento ou dificuldade de alimentar-se via oral, ou seja, pela boca. Em outros casos, embora possa comer, a quantidade de alimento é insuficiente para mantê-la saudável ou promover a recuperação do estado nutricional.

Em alguns casos de cirurgia do sistema digestório, estômago e intestino, a pessoa consegue comer adequadamente, porém o corpo não consegue absorver os nutrientes de forma satisfatória.

Nessas situações, é necessário realizar a nutrição enteral, por sonda ou nutrição parenteral, pela veia. Sempre que o paciente puder ingerir alimentos pela boca, opta-se pela nutrição enteral. Essa nutrição deve ser orientada adequadamente por um médico, para evitar quantidades de calorias e proteínas inadequadas e também evitar infecções.

Existe a ideia de que o uso das sondas possa machucar, mas isso não é verdade, não há queixa de dor por parte dos pacientes que usam as sondas. No caso do uso crônico, as ostomias permitem que a pessoa trabalhe e faça a sua nutrição, podendo ficar sob as roupas, sem serem vistas.

A nutrição parenteral é utilizada por tempo limitado e em casos bem específicos. A dieta possui uma elaboração diferenciada, a qual é administrada diretamente na veia do paciente.

Certamente a melhor nutrição é a comida do dia a dia, mas em situações especiais onde isso não é possível, o uso das sondas permite que a pessoa se mantenha nutrida e forte, sem correr risco de vida por complicações e queda da imunidade.

Importante lembrar que na PREPARAÇÃO PARA CIRURGIAS e também no PÓS-CIRÚRGICO, especialmente no caso da bariátrica, se mostra necessária a orientação do Nutrólogo.

Mais informações? Entre em contato para marcar sua consulta.